Cyberbullying: você sabe o que é?

Cyberbullying: você sabe o que é?

 

cyberbullying
Fonte: Pixabay

Segundo a SAFERNET, cyberbullying é uma “modalidade virtual do bullying, que é identificado pelas intimidações repetitivas entre crianças e adolescentes, mas com características próprias, pois tem um efeito multiplicador e de grandes proporções quando acontece na web”, ou seja, espalha-se com facilidade e velocidade alarmante, pois pode ser compartilhado por mensagens ou nas diversas redes sociais por qualquer pessoa que tenha acesso àquele conteúdo.

Inclusive, com o fácil acesso a internet que os adolescentes possuem hoje em dia, muitos casos de bullying acabam sendo levados para o âmbito virtual também.

Por exemplo, aquele adolescente que constantemente sofre bullying no colégio, é o excluído da turma e muitos evitam contato, acaba sendo deixado de fora no grupo de whatsapp da sala ou, mesmo quando está presente, acaba sendo ignorado e sofrendo mais ofensas e provocações pelos demais.

Sabemos que o bullying muitas vezes não é apenas entre duas pessoas, o agressor e a vítima. Há casos em que há diversos agressores e vítimas diversas, além de quem assiste e não faz nada ou até mesmo quem apoia. 

Portanto, como anteriormente mencionado, em casos de cyberbullying a proporção da situação é muito maior do que imaginamos. Alastra-se com rapidez, juntando uma quantidade enorme de testemunhas, apoiadores e incentivadores, que fica pior com o passar dos segundos e cresce fora de controle.

 

Cyberbullying é uma preocupação mundial

É, como a própria SAFERNET diz, uma preocupação mundial e que muitos adultos não levam a sério. Não se trata de uma mera brincadeira como muitos pais dizem, pois a partir do momento que um dos envolvidos não está feliz com a situação, ela se torna um problema.

 

A importância da educação 

É necessário educar as crianças e os adolescentes para uma convivência respeitosa e enfatizar a importância e seriedade desse assunto.

Se os adultos não dão o exemplo e não ensinam, elas crescem acreditando ser comum praticar bullying e que não há qualquer tipo de consequência para os seus atos.

Além disso, jamais culpem as vítimas. Não é culpa da vítima! Em hipótese alguma diga para alguém que sobre bullying ou cyberbullying que o que ocorre é por sua causa. A vítima por si só já se sente culpada o suficiente, e ter alguém enfatizando isso, principalmente figuras que deveriam oferecer apoio, é ainda pior. Não julgue!

Bullying e cyberbullying podem ser por inúmeros motivos, mas os principais tendem a ser por: racismo, homofobia, xenofobia, gordofobia e outras formas de discriminação.

Por isso, desde o começo, é importante que a criança e o adolescente não cresçam com a sensação de impunidade por quaisquer atos que cometam. Chame a atenção, converse, explique corretamente.

Não utilize da violência para provar um ponto, pois eles não compreende, pelo contrário, acreditam que se os pais ou educadores fazem, eles também podem.

 

Fique atento aos sinais de cyberbullying

A criança e/ou adolescente nem sempre falam através de palavras, mas sim pelos seus atos. Repare em algumas mudanças que podem ocorrer repentinamente, como a alteração no comportamento, isolamento, insistência para não ir a escola, tristeza, medo.

As vezes tudo o que ela quer é ser ouvida, mas tem medo demais para falar. 

 

E os adultos, eles também sofrem com cyberbullying?

Receba nossas novidades!

Somos contra spam!

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *